Início > Uncategorized > Alguns (vários) sinais de que o Governo Petista está acabando com o Brasil – com o que resta de Credibilidade – Somente Matérias de Hoje do VALOR ECONOMICO

Alguns (vários) sinais de que o Governo Petista está acabando com o Brasil – com o que resta de Credibilidade – Somente Matérias de Hoje do VALOR ECONOMICO

Separei algumas matérias que são auto explicativas das razões pelas quais os “gringos” não querem saber mais de investir no Brasil.

http://www.valor.com.br/empresas/3233920/campos-improdutivos-provocam-prejuizo-de-r-47-bilhoes-ogx

Golpe da OGX – Como sumir com R$ 5 Bi na cara do mundo inteiro !? Incrivel essa proeza, me parece mais uma mágica. Contabilidade conveniente, destrui um valor com histórias contadas aos quatro cantos que fazem o mais competente estelionatário parecer um aprendiz….

Como atrair dinheiro para um pais emergente em 10 lições – Eike Batista – Capitulo 1

http://www.valor.com.br/empresas/3234048/pais-passa-importador-de-aluminio

http://www.valor.com.br/empresas/3233884/alcoa-corta-producao-no-brasil

http://www.valor.com.br/empresas/3233866/energia-do-pais-nao-e-competitiva-para-produzir-diz-alcoa

Após seguidos fechamentos de produção de alumínio primário no Brasil, agravados com o anúncio da Alcoa ontem, o país se torna importador líquido do metal, segundo fontes ouvidas pelo Valor, o que não acontecia desde meados dos anos 1980. A companhia americana anunciou ontem encerrando temporário de 124 mil toneladas de produção no Brasil, sem data certa para retomada, com o encerramento de uma linha em Poços de Caldas (MG) e outra em São Luis (MA), que será concluídas ao longo das próximas semanas.

O movimento da Alcoa ocorre três meses após a Novelis ter cortado em 20 mil toneladas sua capacidade em Ouro Preto (MG), onde produzia 50 mil toneladas ao ano. Em 2010, a empresa já havia encerrado a unidade de Aratu, na Bahia, onde fazia 60 mil toneladas. Um ano antes, a Valesul fechou as portas da fábrica de Santa Cruz (RJ), que produzia 95 mil toneladas.

Na raiz desses cortes, além dos preços deprimidos do metal no mercado internacional, estão os elevados custos da tarifa de energia no Brasil, bem acima da média global de US$ 40 o MWhora, considerado um teto de competitividade das fabricantes. As duas empresas passam a operar basicamente com energia de geração em hidrelétricas próprias

http://www.valor.com.br/financas/3233614/um-fundo-que-mistura-finlandia-e-colombia-e-prefere-cautela-com-brasil

Moffett: Resume-se à frase "quando foi a última vez que você ouviu falar nas Farc?". Por décadas, houve uma guerra civil na Colômbia, que está lentamente chegando ao fim. As Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) estão em negociações com o governo e a questão é se eles podem fazer uma transição para ser um partido político, em vez de um monte de rebeldes na selva. Mesmo enquanto rebeldes na selva, seu poder diminuiu muito. Consideramos que a Colômbia está em situação de progresso.

Como você trabalhou a situação?

Moffett: Nós vendemos Petrobras no Brasil e colocamos nosso dinheiro na Ecopetrol, na Colômbia. O petróleo da Ecopetrol está em terra, onde você pode ir pegá-lo. Em contraste, a Petrobras está afundando centenas de milhões de dólares em perfurações no Oceano Atlântico. Os custos da Petrobras são altos, enquanto os custos e riscos da Ecopetrol são muito melhores

O PESSOAL TÁ PREFERINDO INVESTIR NA COLOMBIA mesmo com as FARC do que no Brasil ( A visão é de que as FARC estão muito mais bem comportadas!!) – Estamos falando de um fundo de investimento de 10 Bi

http://www.valor.com.br/financas/3233616/delenda-petrobras-cui-prodest

A diferença entre os preços internos e externos de gasolina e diesel giram ao redor de 25% e 22%, respectivamente, lembrando que estes dois produtos representam 65% da receita da empresa. Essa diferença em termos absolutos representa ao redor de R$ 0,40 por litro para cada produto (sem contar os números de frete e seguro porque estamos a tratar de importações).

Segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, as importações no primeiro semestre deste ano foram em média de 30,5 milhões de litros por dia no caso do diesel e 13,4 milhões de litros por dia no caso da gasolina. Mas atenção: houve dispersão trimestral nessas médias. No primeiro trimestre, a média diária no caso do diesel foi de 28 milhões de litros e no segundo trimestre foi de 33,2 milhões de litros; no caso da gasolina, no primeiro trimestre a média diária foi de 18,1 milhões de litros e no segundo trimestre foi de 8,7 milhões de litros. A simples multiplicação da diferença de preço pelo volume importado indica a dramaticidade da situação.

É óbvio que a situação não interessa ao corpo de colaboradores da empresa, cuja competência está subscrita na própria história da companhia, tampouco interessa aos seus fornecedores e menos ainda aos seus credores e acionistas minoritários.

Por eliminação se chega ao acionista controlador – a União -, cujo interesse ao não permitir o ajuste dos preços internos de gasolina e diesel seria obter uma ferramenta complementar no controle da evolução dos índices de inflação. Considerando as diferenças acima e o peso dos itens no IPCA, se poderia dizer que existe uma "economia" de 0,8% no horizonte de um ano no IPCA e, por extensão, uma "economia" nos juros básicos da ordem de 1% a 1,5% (pelos cálculos de um grande economista, que tenho o privilégio de conhecer, cada ponto da Selic custa ao redor de R$ 12 bilhões por ano).

Mas aqui creio que seja válido perguntar: e o que se perde (perderia) ao tomar tal decisão? Segue um mero exercício de um possível conjunto de "perdas".

Primeiro, se perde um tanto de credibilidade porque esse recurso (não ajustar os preços dos combustíveis) já foi usado num passado recente (quando a conta petróleo – a jabuticaba contábil – absorvia a diferença de preço entre o petróleo importado e o preço contábil determinado pelo Conselho Nacional de Petróleo) e isso nunca funcionou! Simplesmente os preços ficam represados e em algum momento o ajuste tem que ser feito. Ponto.

Comentário do Moffet sobre investimento nos EUA :

Moffett: Quando começamos o fundo, comprar ADRs nos dava certa confiança na contabilidade da empresa. Para ter listagem em bolsas de ações nos EUA, as empresas precisam seguir os Princípios Contábeis Amplamente Aceitos (Gaap) dos EUA. Na época, os padrões internacionais de contabilidade não eram tão bons quanto os nossos. Desde então, os padrões internacionais de contabilidade avançaram e a diferença entre nossos padrões contábeis e os do resto do mundo diminuiu substancialmente.

Sem confiabilidade em nosso sistema Contábil não vem um tostão pra cá. Seria difícil entender isso ?

http://www.valor.com.br/empresas/3233666/lucro-da-eletrobras-cai-88-no-2

“O governo acabou com mais uma empresa importante brasileira ,obrigado a aceitar a renovação das concessões em condições inaceitáveis para baixar a conta de luz e fazer populismo,este empresa vai ficar cada vez mais em uma situação insustentável,além disto tem a questão do cabide politico e instalações totalmente ultrapassadas gera falta de confiabilidade no setor.” Comentário de leitor….

Somente matérias do dia de hoje, tem muitas mais mas ficaria cansativo…. assim como é cansativo esse Governo…

Jonas A. Federighi Jr.
Diretor de Novos Negócios
jonasjr
Cel 55 (11) 6350 0239 / 9106 7441
Tel 55 (11) 5586 5611

Rua Estados Unidos, 1765
01427- 002 | São Paulo | SP | Brasil

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: